quarta-feira, 28 de novembro de 2012

ONDE NASCI






















ONDE NASCI


Houve um tempo, distante...
Foi uma era esquecida.
Tempo onde o tempo não importava...
Onde tudo era só HOJE
e o amanhã estava longe.

Quando, para espanto de muitos,
só se pensava no presente,
e o tempo não corria célere.
Era tão bom. Tão bom que passou...

Além das casas, transeuntes,
árvores, ruídos e jardins
existia um ponto d’onde tudo se divisava.

Nessa manchazinha arredondada
eu nasci e nada, além disso, vi...


(Robério Matos)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado! Seu gentil comentário nos estimula a seguir adiante.

Carpe diem!