domingo, 9 de janeiro de 2011

Uma obra prima do ótimo Ernesto Gardenal, poeta nicaraguense:

"Ao perder a ti, tu e eu perdemos.
Eu porque tu eras o que eu mais amava
E tu, porque eu era o que te amava mais.
Contudo, de nós dois, tu perdestes mais do que eu.
Porque eu poderei amar a outra como amava a ti,
Mas a ti não te amarão como te amava eu.
"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado! Seu gentil comentário nos estimula a seguir adiante.

Carpe diem!